Monthly Archives: outubro 2016

Conheça os benefícios da castração animal

A castração previne doenças e ninhadas indesejadas

Nem todos os cães e gatos que nascem nas ruas conseguem um lar. A castração, além de reduzir a quantidade de ninhadas indesejadas, ainda previne de doenças. Há muitos cães de rua onde você mora? Castrar seu cão é um ato de responsabilidade. Há muitos mitos a cerca da ação, entre eles, que as fêmeas devem ter uma ninhada antes de serem castradas ou que os machos ficarão tristes. Todas as afirmações são falsas.
Muitos filhotes que nascem acabam abandonados ou em situação de risco. Já imaginou quantas fêmeas entraram no cio, nos últimos anos, em seu prédio ou na sua rua? Esses possíveis “parceiros” são percebidos à distância por eles, mas não pelos humanos. Ou seja, instintivamente o cão vai querer cruzar, sem nunca conseguir. Isso, sim, gera a frustração e estresse na vida do cão ou gato.
Conheça as desmistificações e benefícios listadas pelo World Animal Protection.
Benefícios para o animal
1. Em fêmeas, o procedimento diminui o risco de câncer de mama. E quanto mais cedo, melhor: 99% das cadelas castradas antes do primeiro cio não desenvolvem a doença. Já em gatas, a castração reduz as chances de câncer de mama entre 40% a 60%.
2. Em machos, a castração reduz a frustração sexual e a necessidade de sair em busca de “namoradas”. Ao mesmo tempo, isso diminui o risco de fugas, atropelamentos e brigas com outros machos.
3. As fêmeas não ficam mais vulneráveis a infecções uterinas graves, como a piometra, uma vez que o seu aparelho reprodutor é removido durante o procedimento.
Já em machos, reduz-se em grande escala os problemas de próstata e evita-se o câncer de testículo, que pode ser fatal.
4. As fêmeas não entram mais no cio, poupando os tutores de lidar com o sangramento e com possíveis cães de rua importunando no portão.
Cães e gatos machos sentem menos necessidade de marcar o seu território com urina.
Seu animal de estimação também pode ficar mais dócil, facilitando a interação e reduzindo situações problemáticas – especialmente entre os que tinham comportamento agressivo antes.
5. Uma vez que seu cão está castrado, consulte seu veterinário sobre a quantidade de comida que você deve oferecer. Em geral, os animais castrados consomem menos calorias. Ressaltamos ainda que a castração em si não faz os animais engordarem. O que acontece em alguns casos é a redução de atividade física (o animal fica mais calmo), o que o leva a ganhar peso.
Basta ficar de olho e não deixar de exercitá-lo.
Fonte: World Animal Protection

Cão salva tutora de incêndio nos Estados Unidos

Um cão salvou este domingo (23) a tutora de um incêndio em Filadélfia, nos Estados Unidos. A façanha é atribuída como heroísmo pelos vizinhos, que ao ouvirem o cão ladrar tão cedo conseguiram dar conta das chamas.

“O cão Che é muito protetor com a tutora”, disse Anthony Daly, um dos vizinhos, à Action News.

Às 4:30 da manhã de domingo, os vizinhos começaram a ouvir o cão ladrar, o que era muito estranho. Os latidos do cão acordaram os vizinhos. “Quando eu olhei da janela consegui ver as chamas”, disse Daly. “O primeiro andar estava todo consumido pelas chamas.”

Quando os bombeiros chegaram à casa de Andrea Bulat encontraram o cão por cima da tutora, que estava desmaiada na cama. “O cão ficou sobre o seu peito durante o tempo todo, o que preveniu que a mulher fosse totalmente queimada”, comentou outro vizinho.

Bulat foi levada para o Hospital de Temple em estado crítico com queimaduras em quase 50% do seu corpo. Os bombeiros tiveram de usar oxigênio para ressuscitar Che. O cão está num hospital veterinário, onde está a ser tratado por inalação de fumaça.

Os vizinhos querem nomear Che como um verdadeiro herói. “Se Che não estivesse ali, ela tinha morrido”, um dos vizinhos afirmou.

O cão, uma mistura de Chow-Chow e Golden Retriever, tem 10 anos. Não se sabe se o animal vai sobreviver, devido à sua idade e à quantidade de fumaça inalada. As causas do incêndio estão a ser investigadas pelas autoridades locais.

incendioDivulgação

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Sic Notícias

Justiça proíbe vaquejadas na comarca de Paulo Afonso

A Justiça acatou pedido liminar feito em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público estadual, por meio da promotora de Justiça Milane Caldeira Tavares, e proibiu a realização de vaquejadas nos municípios da comarca de Paulo Afonso (BA). Proferida na sexta-feira, 21, a decisão impediu a realização da ‘5ª Grande Vaquejada do Povoado do Tigre’, que ocorreria no Clube Sabiá, em Paulo Afonso, neste sábado, dia 22. O juiz Rosalino dos Santos Almeida determinou também que sejam cassadas quaisquer autorizações já concedidas para vaquejadas na comarca e fixou multa não inferior a R$ 100 mil para quem descumprir a decisão.

A ação e a determinação judicial se baseiam em decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que considerou, no último dia 6, a vaquejada como crime ambiental de maus-tratos a animais e declarou inconstitucional lei estadual do Ceará que regulamentava a prática. Em seus argumentos, a promotora Milane Tavares aponta também que o Brasil é signatário da Declaração Universal dos Direitos Animais (Bruxelas, 1978), a qual não apenas condena, no artigo 3º, maus tratos e atos cruéis contra animais, como prevê que nenhum animal deve ser usado para divertimento do homem, no artigo 10º. O juiz Rosalino Almeida fez alusão à decisão do magistrado Admar Ferreira Sousa que, também acatando pedido do MP, já havia proibido a realização de vaquejadas na comarca de Mata de São João.

Recomendações
A decisão também considerou as recomendações expedidas pelo MP, na quinta-feira, 20, para os prefeitos dos municípios de Glória, Paulo Afonso e Santa Brígida. Nelas, a promotora de Justiça Milane Tavares recomenda que os gestores não autorizem e cancelem “eventuais autorizações já concedidas para a realização de vaquejadas, puxadas de boi e quaisquer outras que importem em maus-tratos a animais”, e usem do poder de polícia municipal para impedir a realização dos eventos.

Fonte: MP Bahia

2a Cãominhada Educativa Outubro Pet Rosa Vida Animal

Um evento de conscientização e valorização da vida!

No dia 8 de outubro, donos de animais, muitos pets e apoiadores estiveram presentes na orla de Itaparica para um evento dedicado a conscientização do
câncer em animais.

O evento que foi promovido pela Farmácia Vida Animal contou com mais de 3000 participantes e muitas doações para Ongs e protetores animais.

Gustavo Lima e Quimy

A história do Gustavo e do Quimy começa como amor a primeira vista. Como apoio à causa de proteção animal, o gatinho foi adotado através da Crys Adote, que ficou triste pela despedida do amigo Quimy, mas muito feliz por saber que ele ganhou uma família. Parabéns ao Gustavo e a Crys pelo lindo gesto de amor à vida!

 

Aplicativo gratuito ajuda na busca por animais perdidos

Foi pensando em solucionar o desespero de muitos tutores que perdem seus amados animais domésticos que uma empresa em Uberlândia (MG) decidiu criar um aplicativo que funciona como uma rede social para animais. O Bark Social também cria um catálogo de animais para doação.

Disponível gratuitamente para Android e iOS, o app funciona da seguinte maneira: o usuário cria um perfil para o animal, cadastrando endereço onde mora. A partir deste endereço, o Bark Social criará um raio ao redor do usuário, formando uma comunidade com outras pessoas que também usem o aplicativo.

Assim, quem está numa mesma região, tem seu aviso visualizado por todos da mesma localização, o que aumenta as chances de encontrar o animal desaparecido.

De acordo com os idealizadores, a expectativa dos sócios é que o Bark Social seja uma referência para associações de proteção, ONGs, protetores de animais, centros de zoonoses e tutores de animais que são precavidos sobre o risco de seus animais fugirem ou que queiram ajudar.

Fonte: Notícias ao Minuto Brasil

Pit bull abandonado enche de beijos ativistas que o socorreram

Por Ana Luiza Yoneda / Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Hope For Paws

A vida de cães abandonados é extremamente difícil. As pessoas geralmente desconfiam desses animais por medo de que eles possam ser agressivos ou ter alguma doença contagiosa. Esse é um problema real para cães abandonados de maior porte – principalmente em se tratando de pit bulls.

https://youtu.be/wMmhj-m6KDc

Essa raça em especial carrega o peso de anos de falsos estigmas e mitos de que os cães são naturalmente violentos, quando na verdade, esse estereótipo ocorre porque eles são explorados em lutas. Por isso, a vida para um pit bull abandonado é muito mais difícil quando é preciso  lutar para encontrar alimento, água potável e um abrigo para sobreviver.

Por sorte, existem muitas pessoas boas que se recusam a aceitar o rótulo que os pit bulls ganharam e trabalham incansavelmente para dar a eles uma chance de ter uma vida digna. Nesse vídeo, podemos ver a equipe de resgate da Hope for Paws fazendo isso.

Após encontrar o pit bull Brutus em um beco, a equipe se empenhou para resgatá-lo. Brutus é, compreensivelmente desconfiado, mas só foram necessários alguns petiscos e chamá-lo de forma carinhosa que ele logo se aproximou. Depois de entrar no carro, a equipe disse “não se preocupe, tudo vai ficar bem” e com isso, Brutus começou a encher os ativistas de beijos, mostrando que os pit bulls são tão amorosos como os outros cães, informou o One Green Planet.

 

 

ONG é multada após intolerância de vizinhos em SP

ONG funciona na casa de mulher em Assis (Foto: Reprodução/TV TEM)

Uma moradora de Assis (SP) que cuida de animais abandonados foi multada em R$ 20 mil porque um vizinho reclamou do barulho. A presidente da ONG SOS PET, Regina Fantinatti, cuida de 60 cães e 20 gatos. A Justiça também determina que os animais sejam retirados do local. Como ela não tem para onde levá-los vai recorrer da decisão.

“Estou esperando pra ver o que acontece. Eu quero doar, preciso, então quem quiser adotar um cão adulto, filhote, que me procure ou as voluntárias porque a gente precisa tirar”, diz a presidente.

Regina ainda trabalha como cabeleireira. É com esse serviço que ela consegue manter a ONG de proteção aos animais. Além dela, outros 10 voluntários ajudam com doações e também cuidando dos cães em casa. “Levantar cedo e por a mão na massa. É roupa para lavar, todo dia a gente troca as caminhas, limpa canil, limpa as baias. Dou remédio, faço curativo. Lavo os cães que não andam e fazem as necessidades. Todo dia tem que ser trocado tudo certinho.”

O problema é que esse abrigo para animais funciona no Jardim Europa, um bairro de Assis. Outras famílias moram em volta e o barulho dos animais incomodou um vizinho. A solução seria um abrigo municipal, mas a prefeitura de Assis não tem um local apropriado. Um programa de controle de animais nas ruas começou a ser implantado e 85 cães foram castrados

g-2

“Quantos aos animais de fato que estão lá, a prefeitura municipal de Assis também não tem um local pra que possa levar esses animais, sabemos dessa responsabilidade, por isso nós já havíamos estudado um local para que a gente pudesse abrigar esses animais, então esses animais a prefeitura não tem um local para absorver eles”, explica o secretário de Meio Ambiente Fabiano Cavalcante.

A voluntária da ONG Sandra Lúcia Vieira de Aquino está preocupada com o destino dos animais. “A nossa luta é constante, o poder público está se isentando e a nossa cidade está se tornando um caos em relação aos animais. Essa ordem judicial com 80 cães pra ser colocados na rua porque a gente não tem um abrigo, não é falta da gente procurar o poder público porque a população vem com a gente, sabe que a gente procura, a gente pede atitude, pede um abrigo então tá complicado, se tornou caótica essa situação”, reclama.

Ainda de acordo com o secretário, existe um plano de construir um abrigo e um centro de zoonoses para prevenir doenças que podem ser transmitidas de animais para seres humanos, mas só no ano que vem e depende de verba do governo estadual. Enquanto isso os animais continuam dependendo da caridade das pessoas. “A solução mesmo é doar, a gente precisa doar e esperar uma solução da prefeitura, que precisa arrumar um abrigo pra gente”, acredita Regina.

Fonte: G1

CEMA comemora um ano à serviço do seu melhor amigo

O mês de setembro foi marcado por festividade na clinica que recebeu amigos, parceiros e muitos pacientes para um momento especial.

Fundada em 28 de setembro de 2015, sob a gestão da Dra Helvana Fassina, Dra Daniele Fassina e Dra Aline Galante, a Clinica Especializada em Medicina Animal, comemorou um ano de funcionamento.  Unir o respeito pelos animais ao atendimento especializado e de qualidade, faz com que a CEMA tenha muitos motivos para celebrar.

O momento foi de descontração e muito carinho na recepção de cada convidado. A clinica contou com uma decoração bem colorida, balões e bolo para receber pacientes e parceiros como Estima, Pet Nobre, Vitória Pet, Pet Salut, Mouragro, Vida Animal, Revista BichoSA, Farmina e o adestrador Leonardo Tschaen que esteve presente dando dicas de adestramento gentil.

Saiba mais sobre a CEMA:

 

A CEMA segue um padrão de qualidade, com instalações modernas e estrutura completa que auxiliam num processo de prevenção, diagnóstico, tratamento e recuperação dos pacientes, proporcionando conforto, comodidade e segurança. Além das instalações a clínica 24 horas, conta com uma equipe capacitada a atender diversas especialidades como: Anestesiologia e clínica da dor, cardiologia, cirurgia geral, clínica médica, dermatologia, neurologia, odontologia, oncologia,  oftalmologia,  animais silvestres, diagnóstico por imagem,  medicina felina, medicina comportamental (terapia floral, homeopatia, fitoterapia).

Parabéns CEMA! Desejamos muito sucesso e muitos anos à serviço dos nossos melhores amigos.

Capixabas promovem ‘cãominhada’ para alertar sobre câncer de mama em pets

Além de palestras, sorteio de brindes, pula-pula e praça de alimentação, o evento também contará com um espaço reservado para a adoção de animais

Thaiz Blunck- Redação Folha Vitória

No próximo sábado (08), a Praia de Itaparica, em Vila Velha, recebe um evento diferente. A “2ª Cãominhada Educativa” é um evento sem fins lucrativos que tem como objetivo abordar o tema “Outubro Pet Rosa”, que faz um alerta para o câncer de mama e outros tipos de câncer em animais de estimação.

De acordo com uma das organizadoras, Josiany Chiabai, a ideia de abordar o tema surgiu quando ela perdeu uma cadela com câncer e resolveu juntar a campanha “Outubro Rosa” a uma outra direcionada aos pets.

“Já aconteceu uma Cãominhada, mas tínhamos como objetivo somente o bem estar do animal. Aí nesse período eu perdi uma cadela com câncer e veio o Outubro Rosa, aí resolvemos fazer uma nova para abordar esse tema. Queremos falar sobre as vantagens da castração e os perigos de outros tipos de câncer que eles podem ter também”, explica.

A “Cãominhada” começa às 17 horas e a participação é livre, qualquer um pode estar presente. Quem também quiser ir e colaborar, a cada 3 kgs de ração que for doado, o participante ganha uma camisa personalizada do evento. Tudo o que for arrecadado será destinado aos abrigos que também estarão participando da caminhada.

Além de palestras, sorteio de brindes, pula-pula e praça de alimentação, o evento também contará com um espaço reservado para a adoção de animais.

Câncer em animais

outubro-rosa-pet-simbolo

Mesmo pouco conhecido, o câncer de mama em animais é considerado um dos mais comuns quando se trata do meio animal. De acordo com a médica veterinária oncologista Alice Corrêa Rassele Merísio, a genética é o principal fator para o aparecimento do câncer. No entanto, outros fatores também podem estimular.

“O fator genético é o principal, mas outras coisas como o uso de anticoncepcional, por exemplo, também podem estimular. Uma forma de prevenção é a castração precoce, que também evita várias outras doenças no animal”, explica.

A técnica de diagnóstico é parecida com a que já é conhecida pelas mulheres. De acordo com ela, a principal forma de diagnosticar é fazendo a palpação das mamas do animal.

“O melhor diagnóstico é a palpação das mamas, ao redor dos mamilos, para ver se sente algum nódulo. Às vezes pode ser bem pequeno, mas qualquer presença é importante que o animal seja levado ao veterinário, pois quanto o antes o diagnóstico, mais fácil fica o tratamento”, conta.

Fonte: Folha Vitória