Monthly Archives: janeiro 2017

Filme “Quatro Vidas de um Cachorro”: cão é maltratado nos bastidores e vídeo choca a internet!

A ONG PETA, que defende os animas, está querendo boicotar a produção.

A inernet se chocou nesta quinta-feira (19) com o vídeo dos bastidores do filme ” Quatro Vidas de um Cachorro ” em que um cão aparece sendo maltratado nas filmagens. Na cena, o cachorro da raça pastor alemão, chamado Hércules , é obrigado a entrar em uma piscina mesmo contra a sua vontade. Aparentemente assustado, o treinador parece não se importar muito e continua forçando o animal. E é óbvio que todas as pessoas que amam cachorros ficaram irritadas com a situação.

Vídeo divulga maus tratos nos bastidores do filme “Quatro Vidas de um Cachorro”

Foto: Divulgação / PureBreak

Apesar da gravação ter chocado bastante, não demorou muito para o assunto ganhar todas as redes sociais. O vídeo foi filmado de forma clandestina por um dos integrantes da equipe e compartilhado pelo site americano TMZ . Após todo o buzz, a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals), organização que luta em defesa dos animas, está tentando organizar um boicote ao longa, que chega aos cinemas do Brasil dia 26 de janeiro .

O diretor Lasse Hallström usou o Twitter para se defender. “Eu não testemunhei essas ações. Todos nós estávamos empenhados em proporcionar um ambiente amoroso e seguro para todos os animais no filme. Me prometeram que uma investigação completa desta situação está em andamento e que qualquer irregularidade será relatada e punida”, declarou.

Os estúdios responsáveis, Amblin Partners e Universal Pictures , também comentaram o assunto através de um comunicado: “Promover um ambiente seguro e garantir o tratamento ético de nossos animais atores foi de extrema importância para aqueles envolvidos na realização deste filme, e vamos analisar as circunstâncias em torno deste vídeo”.

Fonte: Terra 

PETA parabeniza Luisa Mell por ser homenageada em desfile sem plumas

Luisa Mell será homenageada pela Águia de Ouro | Foto: Celso Tavares/EGO

Homenageada pela Águia de Ouro no carnaval deste ano, Luisa Mell não esconde a alegria por ter conseguido que a escola paulistana faça um desfile sem plumas e outros materiais de origem animal. Por conta dessa novidade na folia, a apresentadora e ativista foi parabenizada pela PETA, organização que luta pelos direitos animais.

“Tiramos o chapéu para Luisa Mell e a Escola de Samba Águia de Ouro por mandar uma mensagem de respeito e compaixão aos animais garantindo que seus carros alegóricos e todas suas fantasias não empregam plumas, penas, couro ou qualquer outro material derivado de um animal pela primeira vez na história do carnaval brasileiro. Um carnaval vegano é uma festa onde todos – inclusive animais – podem festejar”, diz a entidade em nota.

“É possível fazer uma festa maravilhosa sem sofrimento. Carnaval não combina com sofrimento. No começo estava receosa em aceitar, mas, quando eles disseram que não iam usar plumas, peles e nada animal, topei. Fui rainha de bateria durante cinco anos e deixei de desfilar por isso. Era um conflito estar lá com a escola usando materiais que vão contra tudo o que prego. E agora não. Consegui voltar sendo coerente com tudo o que defendo”, festeja ela.
Á Águia de Ouro será a sétima escola a desfilar no dia 24 de fevereiro com o enredo “Amor Com Amor Se Paga, Uma História Animal”.

Fonte: EGO

Vereadores de Peruíbe (SP) aprovam lei de fogos de artifício sem barulho

Foto: Divulgação

A Câmara de Vereadores de Peruíbe, no litoral de São Paulo, aprovou, na última quarta-feira (7), um projeto de lei que proíbe e disciplina a queima de fogos de artifício com barulho na cidade.

De acordo com a Prefeitura de Peruíbe, uma solicitação foi feita pelos departamentos de Meio Ambiente, Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e representantes da sociedade.

O objetivo é evitar que o barulho dos fogos de artifício incomodem os animais, assim como pessoas cardíacas, autistas, pessoas com deficiência, idosos e crianças.

A lei ainda precisa ser sancionada pela prefeita Ana Preto.

Fonte: G1

Febre amarela: Macaco morto é recolhido na Ilha do Frade, em Vitória, ES

Material foi enviado para laboratório da Sesa para saber causa da morte. Morte de macacos no estado levantou suspeita de febre amarela.

Macaco foi recolhido e encaminhado para laboratório (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

Um macaco morto foi recolhido na Ilha do Frade, em Vitória, na tarde desta segunda-feira (16). O material foi levado para o laboratório da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) e será analisado para saber a causa da morte do animal.

De acordo com a prefeitura de Vitória, a equipe do Centro de Vigilância Ambiental em Saúde (CVSA) de Vitória foi acionada e recolheu o animal.

A Secretaria de Estado da Saúde disse que, após receber o material do Centro de Controle de Zoonoses de Vitória, enviará para o Instituto Evandro Chagas, no Pará. Após chegar no Pará, a previsão é de que o resultado saia em 20 dias.

Até o momento, não há nenhum resultado de exame.

Febre amarela

Mais de 80 macacos já foram encontrados mortos nos últimos dias, nas regiões Sul e Noroeste do Espírito Santo. A morte desses animais aponta para a suspeita de febre amarela, mas o estado ainda não é considerada área de risco.

A Secretaria de Estado da Saúde  do Espírito Santo (Sesa) foi notificada sobre dois casos de suspeita de febre amarela no estado, neste mês de janeiro.

“A ocorrência de mortes desses animais já é um alerta. Então existe essa preocupação”, diz Gilton Almada, coordenador do Centro de Emergências em Saúde Pública da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

“É importante monitorar para conseguir preceder. Precisamos trabalhar na investigação. Se confirmado, vai ser vacinado o município onde foi encontrado o macaco morto com febre amarela”, diz Gilton. O resultado da investigação sai em cerca de 20 dias.

Vacina

A vacina contra a febre amarela vai chegar para 23 municípios do Espírito Santo, principalmente os que fazem divisa com Minas Gerais, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). As 350 mil doses de vacinas, solicitadas ao Ministério da Saúde, devem começar a chegar nesta segunda-feira (16). Veja a lista de cidades no final da reportagem.

O governo do estado informou que fez o pedido ao governo federal por causa do “quantitativo de macacos mortos encontrados em municípios capixabas”.

Fonte: G1