BOA AÇÃO

PATAS CARENTES

Somos uma OSCIP, fundada em 10 de abril de 2013 “ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO PARA PROTEÇÃO DE ANIMAIS ABANDONADOS E MALTRATADOS DENOMINADA PATAS CARENTES”, conhecida pela população castelense como “Ong Patas Carentes”.

Nossa sede administrativa está na Av. Nossa Senhora da Penha n.121, Ed.Vila Lobos, 1º piso, sala 06, Centro, Castelo/ES.

Resgatamos cães e gatos em situação de risco: animais de rua doentes, maltratados, acidentados, fêmeas de rua com crias em áreas de risco. Ainda não possuímos um abrigo para os animais resgatados. Atualmente nossos animais ficam nos lares provisórios de voluntários.

Os animais resgatados são atendimentos por veterinários, vermifugados, vacinados, medicados conforme a necessidade de cada animal, alguns passam por cirurgias de emergência, e são castrados dentro da nossa possibilidade econômica.

Importante informar, que não recebemos nenhuma ajuda governamental, custeamos os animais com doações, venda de rifas, bazar mensal etc. Em 22/05/2014 através da Lei Municipal Nº 3.469, fomos reconhecidos de real utilidade pública no município.

TRABALHAMOS NA PESPECTIVA DE MOSTRAR A SOCIEDADE QUE É POSSÍVEL UMA CONVIVÊNCIA HARMONIOSA ENTRE HUMANOS E ANIMAIS, e que humanos e animais tem direito a uma vida digna.

Saiba mais sobre esse trabalho em: https://www.facebook.com/Patascarentesongcastelo

 

Patinhas Carentes

“Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais, e neste dia, um crime contra um animal, será um crime contra a humanidade.” (Leonardo Da Vinci)

O GRUPO

O grupo Patinhas Carentes existe desde maio de 2008.  Tudo começou quando duas universitárias sensibilizadas com a situação de alguns animais abandonados no campus da Universidade Federal do Espírito Santo, em Vitória (ES), começaram a alimentá-los. Depois de algum tempo, começaram a perceber a realidade e se preocuparam com outros problemas: os cães e gatos que ali eram abandonados não só precisavam de alimentação, como também de outros cuidados. Os animais precisavam ser resgatados pois ali, na UFES, eles representavam não somente a proliferação de doenças e infestação de parasitas diversos, como também estavam a mercê de maus tratos e crueldade. O Patinhas Carentes começou então a se formar, uma das voluntárias já desenvolvia um trabalho parecido só que individualmente. Até que um dia fizeram um resgate juntas e começaram assim  o grupo Patinhas Carentes. Começaram a resgatar cães e gatos na Grande Vitória, abrigando-os nas próprias casas, para que lá recebessem os primeiros cuidados. Ao serem liberados dos cuidados veterinários, os animais eram divulgados para possíveis adoções – pessoas previamente entrevistadas e aprovadas pelo grupo.  Percebeu-se a necessidade de criar um grupo, ter um nome para que as pessoas pudessem identificar com mais facilidade e conseqüentemente, apoiar. O Patinhas Carentes começou a recrutar voluntários através de vários meios de comunicação. A primeira providência foi criar um perfil em uma rede social da Internet, visando divulgar os “resgates” – cães e gatos achados nas ruas – e suas necessidades mais urgentes (consultas médicas, remédios, vacinas, alimentos e outros.). Rapidamente, o grupo ganhou novos membros e voluntários e passou a divulgar todas as ações que promoviam em prol dos animais.

Depois de algum tempo, o grupo percebeu a necessidade do trabalho voluntário no Centro de Controle de Zoonoses de Vitória, onde desenvolveram o trabalho durante 1 ano. O trabalho consistia em banhos, passeios, divulgações de fotos dos animais para adoção, exames que não eram disponibilizados, mas necessários, entre outros. O voluntariado se encerrou por questões burocráticas e de interesse do CCZ, disseram não ter necessidade do mesmo. Sendo assim o grupo não desistiu e procurou outras formas de atuação.

Hoje, o Patinhas Carentes é formado por organizadores e conta com a ajuda de voluntários e colaboradores, que uniram a paixão por animais e a vontade de mudar um pouquinho o mundo.  As meninas do grupo já ajudaram até agora em torno de 800 animais, mas este número está muito longe do ideal.

O TRABALHO

O trabalho no Patinhas Carentes é de caráter voluntário. Os membros do grupo resgatam os animais das ruas e de locais onde sejam vitimas de maus tratos, se responsabilizam pelos primeiros cuidados veterinários (desde limpeza até castração e cirurgias, passando por vermifugação e vacinação) e dão abrigo, amor, carinho e alimentação para que posteriormente estes animais possam ser encaminhados à adoção. Contamos com um espaço emprestado que abriga, em media, doze animais do grupo, onde recebem cuidados diários pelas voluntárias, mas infelizmente  precisamos de limites no local para boa convivência com vizinhos e até para oferecer qualidade de vida aos animais;

 A ADOÇÃO

O processo de adoção constitui três etapas, sendo a primeira delas um questionário, composto por perguntas relevantes, que possibilitem traçar um perfil, que deverá ser respondido pelo próprio adotante. Após o questionário ser respondido, é repassado a todas as voluntárias do grupo e conversado sobre as respostas. A segunda etapa consiste em uma conversa por telefone ou pessoalmente e visita da pessoa ao animal que ele deseja adotar. A terceira etapa é a adoção de fato, em que o adotante assina um termo de compromisso se responsabilizando pelo animal, caso não consiga a adaptação o animal deverá ser devolvido ao grupo e jamais doado sem o consentimento do mesmo. No caso de rejeição ou de constatação de falta de cuidados por parte do adotante, o animal é retirado daquele local e depois de cuidados (se necessário), é colocado novamente para adoção. Os animais adotados já estão devidamente desparasitados, vacinados e  castrados, quando são filhotes são castrados quando atingem a idade adequada.

AJUDA E DOAÇÕES

Atualmente o Patinhas Carentes pode abrigar até 35 animais, com certa rotatividade. Por este motivo, toda e qualquer ajuda e doação é muito bem-vinda! Ração, casinhas, camas, panos, coleiras, cirurgias, material de limpeza, remédios variados, consultas e até mesmo dinheiro são diariamente doados por voluntários e simpatizantes de nossa causa. A arrecadação de verba para custear o tratamento dos cães e gatos, normalmente se dá através de rifas mensais que correm juntamente ao sorteio da Loteria Federal. Os prêmios destas rifas são doados por voluntários ou admiradores do projeto. Todo dinheiro é depositado na conta do Patinhas Carentes e é destinado unicamente aos cuidados e tratamentos dos animais. Também são realizados pequenos eventos como o Cine Pet,  Arraiá, blocão, festas e lojinha patinhas carentes para a arrecadação de verba.

PRESTAÇÃO DE CONTAS

A prestação de contas é feita mensalmente por uma voluntária e que repassa ao grupo para divulgação nas redes sociais. Todas as doações são fotografadas e também disponibilizadas em um álbum nas redes sociais com os devidos agradecimentos.

 O FUTURO DO  PATINHAS CARENTES

O Patinhas Carentes está elaborando um projeto para a construção de um abrigo digno para os animais resgatados. Este espaço será futuramente planejado, construído e mantido por voluntários. Será dedicado a salvar do abandono, recuperar e encaminhar para a adoção, cães e gatos vitimados na Grande Vitória. O futuro abrigo Patinhas Carentes, assim que possível, será construído dentro das normas da vigilância sanitária, visando dentre outras coisas, manter a limpeza absoluta, evitando doenças, infestações. O principal objetivo do projeto será abrigar cães e gatos resgatados, com dignidade, carinho, proteção, alimentação correta e acima de tudo, respeito.

 

ALGUNS RESGATES – ANTES E DEPOIS

 

pat carentes

Sasha foi resgatada com sarna em estágio avançado e após ser tratada, curada, vermifugada, castrada e vacinada, foi adotada e vive feliz com sua nova família.

1

Lucky foi resgatado após atropelamento, tratado, vermifugado, vacinado e aguarda uma família.

pat carentes 2

Dinha foi resgatada com sarna em estágio avançado, foi curada, e foi adotada, vivendo agora muito feliz com sua família!

pet carentes3

Nanny foi vítima da crueldade humana, mas felizmente foi resgatada, foi muito bem tratada e hoje vive feliz com sua família.

 

pet carentes4

Nick foi resgatado do Centro de Controle de Zoonoses de Vitória, estava com sarna e infecção de pele em alto grau, doença do carrapato, desitratação e desnutrição.

apolo

Apolo foi resgatado apos um pedido de ajuda por email, ele já estava jurado de morte na rua em que vivia. Tinha sarna e infecção de pele, hoje está lindo, curado, aguardando uma família.

Contato

O grupo é encontrado em algumas redes sociais (Instagram e Facebook) em nome de “Patinhas Carentes”, pode ser contactado por e-mail (patascarentes@gmail.com) também.